quarta-feira, 6 de junho de 2007

Este blog tem cada vez mais visitas. Tenho recebido emails encorajadores. O Professor Marcelo falou sobre a obra do Cais do Sodré no Domingo. A obra já está feita, esperemos que fale sobre esta obra enquanto está apenas no papel..... Infelizmente já há contratos assinados.....

Parece-me evidente que esta obra deve ser discutida. De facto, fui desde o Cais do Sodré até à Expo e há espaço para se colocar uma eventual nova doca a seguir a Santa Apolónia.

O porto de Lisboa fundamenta a obra com a transferência de todos os contentores para a Rocha do Conde de Óbido. Ora, se assim for, o cais de cruzeiros poderia ser feito no espaço após o Lux, que aliás precisa de remodelação e está ocupado por contentores. Tem monumentos bonitos que mereciam um melhor enquadramento junto ao rio (Madre de Deus, Santos –o-Novo, Grilos, Palácio da Mitra….).

Não pretendo dizer mal, apenas por dizer mal, aliás acho que a APL devia mostrar o projecto integral no seu site, pois a imagem infra poderá ser parcial e manipulável.

À primeira vista, parece-me mal. Muito mal.

Pior e mais grave é que sendo uma decisão importante e irreversível devia ser discutida pelos Lisboetas e não apenas pela APL, pelos consórcios de construtoras e arquitectos…. Como é que a EU entrou nisto…….
Enfim, lançam-se reptos de abaixo-assinados……..

2 comentários:

mch disse...

Continue o bom trablaho

APL é um monstro

Referencia ao seu blog em www.somosportugueses.com

Helder Gomes Silva disse...

Não é normal que a APL possa achar que é uma mera proprietária de uma zona que não é de mais ninguem.
è necessário que se discuta.
A Associação do patyrimónio e População de Alfama está a organizar um debate para, em primeiro lugar, se saiba o que se pretende fazer junto ao nosso rio.
E, depois, obrigar a decidir oque se vai fazer em toda a frente ribeirinha. Sou a favor que se deve fazer alguma coisa, mas tudo menos tirar o rio aos lisboetas. Qualquer dia ninguem vai acreditar que a origem da palavra lisboa era uma palavra fenicia significando bacia amena. os nosso filhos vão dizer qual bacia se não vemos o rio.